domingo, 9 de setembro de 2007

Que belo repasto

Podem dizer que, nós portugueses, somos uns desorganizados, uns maus gestores, uns despesistas, uns desleixados, estamos na cauda da Europa, etc., etc.

Mas uma coisa é certa, a nossa gastronomia é do melhor que há.

À excepção da comida Italiana e um pouco da brasileira, tudo o resto em nada se compara à nossa mesa.

Ainda na passada sexta-feira, comi um rodízio de peixe na "Grelha do Ti-Manel", na Galé, em Albufeira que foi daqueles momentos que certamente recordarei com gosto pela qualidade e frescura do peixe, das sobremesas, de tudo!

E eu bem vi, os estrangeiros ao meu lado a lambezarem-se todos, quase que reviravam os olhos...
Eles que digam que somos isto ou aquilo, mas o que é certo é que estão sempre caidinhos nos restaurantes, às vezes, logo às 7 da tarde, à espera de entrar.

Nisto podemos ter orgulho do nosso país !

P.S.- Já agora também refiro que, sobretudo em matéria de carne, S.Brás de Alportel tem vários restaurantes que primam pela qualidade.
É só cá vir, visitar-nos.

6 comentários:

Marco Ferreira disse...

Ora aí está uma grande verdade, e eu até vou mais longe e coloco a nossa comida mesmo à frente da lista.

marinheiroaguadoce a navegar

M.Trigueiros disse...

Ai... Ai...
Não se deixe embalar pela gula...
É um pecado.


Enquanto nos fartamos e empaturramos com comida, há gente, mesmo cá dentro, muito pertinho de nós todos, que não tem uma sopa... não para a degustar com prazer... mas para matar a fome.

Um abraço na paz e no amor de Jesus

MRC disse...

Caro M. Trigueiros,

Obrigado pelo comentário.
Infelizmente, a gula é só um dos meus muitos pecados capitais.

A propósito da fome e da má distribuição entre quem precisa e quem muito tem, escrevi um post aqui no blog, propondo acções concretas para tentar atenuar este grave problema aqui em http://oshomensamulaeopudim.blogspot.com/2007/05/ms-de-maio-ms-da-fome-em-portugal-e-no.html)

Soube também muito recentemente que a obra das Irmãs da Caridade, em Faro, necessitam também de comida que lhes faz muita falta.

Há muita fome e pobreza escondida. Seria importante arranjar um esquema que facilitasse um maior encontro entre quem mais tem e mais necessita.

Um abraço amigo,
MRC

MRC disse...

Caro Marco,
Obrigado pela visita.
Só não digo que a nossa gastronomia é mesmo a melhor porque há muitos países cuja gastronomia ainda é para mim desconhecida.
Mas que, em Portugal, se come muito bem, lá isso come...

M.Trigueiros disse...

Obrigado a MRC por comentar o meu comentário.
Felizmente, os católicos como nós sabem aceitar uma crítica bem intencionada, e entender, "cum grano salis", o objectivo dela.

Já que fala sobre as Irmãs da Madre Teresa, proponho a quem ler o blogue, que vá até lá ao Domingo (pode-se aproveitar a celebração eucarística das 10h na capela das Irmãs), conviva com os mais pobres dos pobres que as Irmãs recolhem, e dê uma ajudinha na preparação do almoço, e se inteire das necessidades daquela Casa de Deus.

Um abraço nos Sagrados Corações de Jesus e Maria

MRC disse...

Caro M.
Excelente proposta.
Eu, porém, no Domingo de manhã, vou estar no Jumbo, com a T-Shirt vestida do PAV (Ponto de Apoio à Vida) a tentar vender cupões..