sábado, 13 de março de 2010

Pedro Passos Coelho apoia casamento gay

Para os que pretendem votar Pedro Passos Coelho convém que saibam que o mesmo defende um liberalismo selvagem quer em matéria de economia, quer em matéria de costumes.Em particular, em matéria de costumes, defende a adopção por casais homossexuais.

Defende a adopção por casais gay?
A homossexualidade ou a heterossexualidade não tem de ser um critério para a adopção. Quando avaliamos as condições em que determinada pessoa deve poder adoptar, o critério não é saber qual é a sua orientação sexual. Deve ser saber se tem ou não tem condições de estabilidade emocional, maturidade, autonomia financeira...

Esta resposta, além de ser igual à posição do Bloco de Esquerda, demonstra total ignorância do que é a realidade da adopção, em geral, e, em particular, da realidade portuguesa.
Além disso, contraria sondagens que referem que o povo português é maioritariamente contra esta situação.É isto que queremos para o nosso partido ?

44 comentários:

Francisco disse...

http://narth.com/docs/rekers.html

Maria Teixeira Alves disse...

Eu também estou de pé atrás com o Pedro Passos Coelho, e quando li essa entrevista incendiei as notícias, mas depois ligou-me um dos apoiantes dele, e mentor "espiritual" que me garantiu que ele não defendia o casamento, nem a adopção.
Mas de facto eu fui ver para trás e de facto este Passos Coelho é muito permeável ao casamento gay. O que é perigoso!

MRC disse...

Das entrevistas que li. Ele parece defendor o liberalismo em todas as áreas, económica e social...
Esperemos que perca as eleições no próximo dia 26.
Para Sócrates, já nos basta o que temos.

Anónimo disse...

Lol... que tontos são. A vossa única preocupação é com a vida dos gays. E desde quando a maioria do povo sabe de requisitos para adopção e de pedopsicologia?
Lolol... Que perigo!!! Ele defende o casamento gay!!! Lolol...
Ups... Ganhou!
Lolol...
Preocupem-se com as vossas vidinhas e com os vossos filhos não vá eles andarem para aí a fazer asneiras e deixem de opinar sobre a vida dos outros.

Maria Teixeira Alves disse...

Ó senhor Anónimo, o casamento gay, não é a vida dos outros. O Casamento é uma instituição de todos. E as instituições tÊm efeito pedagógicos. E como concordará ser gay não é uma coisa boa para se seguir.... uma vez que se todos seguirem esse exemplo, acaba a Humanidade. Temos pena, mas a homossexualidade não procria e por isso leva à extinção, e por isso não pode ser instituida como regra.

Anónimo disse...

Ó senhor Anónimo, o casamento gay, não é a vida dos outros. O Casamento é uma instituição de todos. E as instituições tÊm efeito pedagógicos. E como concordará ser gay não é uma coisa boa para se seguir.... uma vez que se todos seguirem esse exemplo, acaba a Humanidade....não te preocupes rapariga , eu faço-te procriar..uma vez , duas vezes ..quantas quiseres..k diabo de análise é a tua ? quantos mais "homos" mais mulheres ficam para mim...viva a homossexualidade masculina...

Anónimo disse...

Lol... santa ignorância. Só pra conhecimento: Sou gay. Casada com uma pessoa do mesmo sexo que eu. E veja lá temos 2 filhas lindas e um 3º a caminho. Que tonta que é vossa excelência não??? E sabe que mais??? O mundo ainda não acabou. Nem vai acabar enquanto os justos não se calarem perante pessoas como a sra. que pensa que o seu casamento é mais exemplar que o dos outros.
Talvez os seus filhos um dia se envergonhem de si. Pense nisso.

Anónimo disse...

uma vez que se todos seguirem esse exemplo, acaba a Humanidade...ok tu e eu vamos procriar , para a humanidade ñ acabar...he,he,he....sinceramente és assim tão tacanha de ideias ? cá para mim keres é prociar com o P.P.C...he,he

Francisco disse...

Cara Anónima, não acredito que seja gay, mas sad. Antes que o mundo acabe:
http://www.cleofas.com.br/virtual/texto.php?doc=ESTEVAO&id=deb0121

Anónimo disse...

Viveis mesmo na idade das trevas! Que trisite.
O Tio Francisco começa por dizer que não acredita que eu seja gay e acaba a chamar-me anormal.
Anormal é a sua capacidade de ver as coisas.
Porque não lê o textos que são, de facto, referência na psicologia mundial?
Sabe que ainda hoje há quem defenda que os negros ou as mulheres têm menor inteligência que o homem branco? Pois é... e também há quem defenda como o sr. e o autor do texto citado que defenda que os gays são anormais.
Mais ignorantes que os ignorantes são os que os citam.
A história vai passar-vos por cima, como fez em relação aos negros ou às mulheres.
Que os seus filhos não se envergonhem destas suas posições quando crescerem será um milagre. Boa sorte.

Francisco disse...

Cara sobrinha anonimada, vários pontos a refutar no seu comentário, inclusive a sugestão de que a idade média terá sido das trevas, mas não sou o seu terapeuta, não vou gastar tempo com isso. Pode ficar com a última palavra e insultar-me em 3 parágrafos ou mais.

Maria Teixeira Alves disse...

Deixo a sugestão a este anónimo, ou anónima, qua anda aqui, que leia uma entrevista do decano da psiquiatria, na revista do Sol, António Coimbra de Matos. Para que saiba o que pensam os bons psiquiatras. E aconselho também a ser menos "grotesco (a)".

Anónimo disse...

Já ficou bem vincado o que vos vai no pensamento.

Até mete medo.

Missão cumprida.
Não vos incomodarei mais.

Tentem ser felizes que esse azedume passa.

PS: Doentes sois vós.

Maria Teixeira Alves disse...

Tenho confiança em que Pedro Passos Coelho, seja um defensor das ideias do seu partido, na qual me revejo.

MRC disse...

A forma deselegante como os pró-gays e pró-lésbicas reagiram aos comentário da Maria Teixeira Alves demonstram bem aquilo que tenho escrito aqui sobre a falta de educação e baixo nível desses grupos.
Se compreendessem que essa atitude de agressividade verbal só vos prejudica talvez as pessoas vos vissem de forma diferente.

Anónimo disse...

Maria Teixeira Alves e MRC só vos digo que são PALERMAS.
A Mariazinha só pode ser atrasadinha, pois com esses comentários só demostra uma inteligência muito debilitada e uma alma vazia. Devia mas é preocupar-se mais com o seu caracter do que criticar as pessoas e as suas decisões privadas. Então o seu argumento de extinção deixou-me chocada ao ponto de ver que uma mulher do século XXI é tão tonta. Obviamente os homosexuais não podem ter filhos - lógico- porém, existe a adopção, minha cara. Agora, não é toda a população que é homosexual, por isso esse problema não será o pior. Deve ser daquelas mulheres que se submete aos homens e que pocria até rebentar-se toda... Veja se fecha a boca, pois só sai merda da grande.

Quanto ao outro, nem comento, é Burro.

Passos Coelho é fantástico, humano e actual.

Salvador d´Orey disse...

Olá a todos1 Vejo que a discussão aqui é intensa. Tirando algum vocabulário menos simpático, concordo com o anónimo que acabou de escrever, que afirmou que a homosexualidade é uma questão privada. A senhora Maria Teixeira Alves tem a sua opinião, que como alguns comentadores não é muito correcta. Não censuro, mas desaprovo. Sou pai e avô, e sempre votei PSD, pois concordo com a ideologia SOCIAL DEMOCRATA, que é a ideologia que defende a social democracia, logo a homosexualidade é aceite e permitida. VocÊs estão a ser muito conservadores e até certo ponto a senhora está a cair no campo da discriminação e acha-se muito mais esperta que todos. Tenha atenção que às vezes existem outros assuntos com que se contestar, não seja hipócrita. Pense mais em questões humanas.
Boa Páscoa a todos, e não se esqueçam que o PSD deve defender a SOCIAL DEMOCRACIA, e o Pedro Passos Coelho está no bom caminho para alcançar isso.

Francisco disse...

Caro Salvador, muito obrigado pelos votos de Páscoa, que retribuo. Desejo-lhe boa sorte com a sua nova religião da social democracia; eu prefiro a de Paulo de Tarso:

«Tudo me é permitido», mas nem tudo é conveniente. «Tudo me é permitido», mas eu não me farei escravo de nada.
Os alimentos são para o ventre, e o ventre para os alimentos, e Deus destruirá tanto aquele como estes. Mas o corpo não é para a impureza, mas para o Senhor, e o Senhor é para o corpo. E Deus, que ressuscitou o Senhor, há-de ressuscitar-nos também a nós, pelo seu poder.
Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? Iria eu, então, tomar os membros de Cristo para fazer deles membros de uma prostituta? Por certo que não! Ou não sabeis que aquele que se junta a uma prostituta, torna-se com ela um só corpo? Pois, como diz a Escritura: Serão os dois uma só carne. Mas quem se une ao Senhor, forma com Ele um só espírito. Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que o homem cometa é exterior ao seu corpo, mas quem se entrega à impureza, peca contra o próprio corpo.
Não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, porque o recebestes de Deus, e que vós já não vos pertenceis? Fostes comprados por um alto preço! Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo.
Não vos iludais: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os pedófilos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os beberrões, nem os caluniadores, nem os salteadores herdarão o Reino de Deus.

Maria Teixeira Alves disse...

Uma pessoa que se esconde no anonimato para insultar, não pode dar-se ao luxo de criticar o carácter de ninguém. Portanto a este mariquinhas que para aqui anda a insultar as mulheres, não lhe dirigo mais o latim, porque abaixo de certo nível não vou descer. Sorry.
Quanto ao Senhor Salvador D´Orey, a única coisa que lhe pergunto é se queria que o seu neto(a) fosse homossexual? Ou se espera sinceramente que venham a ser? É que isso de querer para os outros o que não se quer para os nossos toca as raias da hipocrisia. Por detrás das palavras tolerância e discriminação esconde-se tudo, incluindo o mal. É preciso cuidado com estes chavões com grandes cargas emocionais.
A homossexualidade é uma coisa má, ainda que possa ser involuntária, logo não pode ser instituida como regra. O PSD é um partido de direita, que defende as instituições como a familia. Para defender o casamento gay já cá está o Sócrates. Se o Passos Coelho defende também a adopção entre gays então não precisamos dele para nada.

Defender a adopção por homossexuais é estar-se nas tintas para as crianças. Só uma visão profundamente cega, egoista, hedonista, e pouco visionária pode defender que a adopção seja uma espécie de supermercado de crianças para inférteis. A adopção é um mecanismo social para dar às crianças aquilo que elas teriam se nunca tivessem sido abandonadas (é em função das crianças). E se não tivessem sido abandonadas, ou ficado órfãs, teriam um pai e uma mãe, nunca dois pais ou duas mães. Quanto muito podiam só ter mãe, ou só ter pai, agora nunca teriam duas pessoas do mesmo sexo como progenitores.
Se os homossexuais querem filhos que os façam, agora as crianças abandonadas não podem ser sacrificadas. Aliás nunca vi na Ajuda de Berço nenhum homossexual a ajudar a dar biberões às crianças, por aí se vê o quanto estão preocupados com as crianças. Querem é provar ao mundo que não são anormais, é o que é, e vai daí usam as crianças abandonadas.

Se defender a adopção por homossexuais então Passos ainda é pior que o Sócrates. ACHO QUE PASSOS COELHO TEM DE TER A CORAGEM (ALIÁS JÁ DEVIA TER TIDO ANTES DAS DIRECTAS) DE DIZER O QUE DEFENDE E NÃO ESCONDER-SE ATRÁS DAS MEIAS COISAS, A VER SE AGRADA A GREGOS E A TROIANOS. A VER SE SE CONFUNDE COM A PAISAGEM. ESPERO BEM QUE PASSOS COELHO REALIZE BEM O QUE DEFENDE, porque políticas que contribuem para a baixa natalidade não é o que precisa um país em franco decréscimo económico. Na Grécia, a reforma foi adiada para os 70 anos exactamente porque há cada vez menos contribuintes.

Maria Teixeira Alves disse...

Uma pessoa que se esconde no anonimato para insultar, não pode dar-se ao luxo de criticar o carácter de ninguém. Portanto a este mariquinhas que para aqui anda a insultar as mulheres, não lhe dirigo mais o latim, porque abaixo de certo nível não vou descer. Sorry.
Quanto ao Senhor Salvador D´Orey, a única coisa que lhe pergunto é se queria que o seu neto(a) fosse homossexual? Ou se espera sinceramente que venham a ser? É que isso de querer para os outros o que não se quer para os nossos toca as raias da hipocrisia. Por detrás das palavras tolerância e discriminação esconde-se tudo, incluindo o mal. É preciso cuidado com estes chavões com grandes cargas emocionais.
A homossexualidade é uma coisa má, ainda que possa ser involuntária, logo não pode ser instituida como regra. O PSD é um partido de direita, que defende as instituições como a familia. Para defender o casamento gay já cá está o Sócrates. Se o Passos Coelho defende também a adopção entre gays então não precisamos dele para nada.

Defender a adopção por homossexuais é estar-se nas tintas para as crianças. Só uma visão profundamente cega, egoista, hedonista, e pouco visionária pode defender que a adopção seja uma espécie de supermercado de crianças para inférteis. A adopção é um mecanismo social para dar às crianças aquilo que elas teriam se nunca tivessem sido abandonadas (é em função das crianças). E se não tivessem sido abandonadas, ou ficado órfãs, teriam um pai e uma mãe, nunca dois pais ou duas mães. Quanto muito podiam só ter mãe, ou só ter pai, agora nunca teriam duas pessoas do mesmo sexo como progenitores.
Se os homossexuais querem filhos que os façam, agora as crianças abandonadas não podem ser sacrificadas. Aliás nunca vi na Ajuda de Berço nenhum homossexual a ajudar a dar biberões às crianças, por aí se vê o quanto estão preocupados com as crianças. Querem é provar ao mundo que não são anormais, é o que é, e vai daí usam as crianças abandonadas.

Se defender a adopção por homossexuais então Passos ainda é pior que o Sócrates. ACHO QUE PASSOS COELHO TEM DE TER A CORAGEM (ALIÁS JÁ DEVIA TER TIDO ANTES DAS DIRECTAS) DE DIZER O QUE DEFENDE E NÃO ESCONDER-SE ATRÁS DAS MEIAS COISAS, A VER SE AGRADA A GREGOS E A TROIANOS. A VER SE SE CONFUNDE COM A PAISAGEM. ESPERO BEM QUE PASSOS COELHO REALIZE BEM O QUE DEFENDE, porque políticas que contribuem para a baixa natalidade não é o que precisa um país em franco decréscimo económico. Na Grécia, a reforma foi adiada para os 70 anos exactamente porque há cada vez menos contribuintes.

MRC disse...

Caro último(a) anónimo(a),

Não vale a pena sequer contra-argumentar com alguém que usa do insulto da forma como o faz.
Como se costuma dizer "o insulto é a arma dos fracos".
Se usa do insulto como forma de expressão é porque, de facto, a causa gay pouco mais pode acrescentar para além desse mesmo insulto a que reiteradamente recorre.
Ninguém é contra os homossexuais ou a homossexualidade. Cada um faz o que quer. Não se pode é tratar um instituto jurídico que tem uma história e uma base biológica e antropológica singular com a de uma parceria entre pessoas do mesmo sexo.

Susana disse...

Meu Deus. Isto que para aqui vai é de tal forma grave que não posso ficar calada. Ainda que não me apetecesse nada voltar a esta converseta.

Senhora Maria Teixeira Alves:

“A homossexualidade é uma coisa má, ainda que possa ser involuntária“????

Quem lhe disse isso? É uma coisa má? O que é uma coisa má? E é má porquê?

“Aliás nunca vi na Ajuda de Berço nenhum homossexual a ajudar a dar biberões às crianças, por aí se vê o quanto estão preocupados com as crianças.

Nunca viu homossexuais a dar biberões na ajuda de berço???? Essa organização que participou activamente no referendo do aborto? Quem é que usa as criancinhas afinal???

Mas acredito que não tenha lá visto nenhum homossexual. A Senhora vê bem com toda a certeza e não lhe poderia escapar uma coisa dessas. Até porque, como é sabido, todos os gays andam identificados. São cunhados com um triângulo rosa na testa não é? Se fosse no braço poderia não ser visível. Deve ser na testa.

“Querem provar ao mundo que não são anormais“ ??????????????????????????????
Isso é daquelas questões que nem se colocam. Não é preciso provar nada.

O que é ser anormal? Não lhe parece despropositado classificar as pessoas de anormais? Porquê? Só porque não são iguais a si?

“e vai daí usam as crianças abandonadas.” ??????????

Alguém que quer dar um lar, uma vida decente e uma família a uma criança cujos progenitores heterossexuais abandonaram é porque se quer aproveitar dela.
E aqueles, como a senhora, que preferem ver a criança institucionalizada a vida inteira para de vez em quando irem lá dar uns biberões e se sentirem muito caridosas???? ????


“Na Grécia, a reforma foi adiada para os 70 anos exactamente porque há cada vez menos contribuintes” ????????????

Muito bom esse argumento. Apoiará, portanto, a abertura da inseminação artificial às mulheres solteiras e às lésbicas. É preciso aumentar a taxa de natalidade. Os heterossexuais não têm mais filhos porque não querem. Só podemos contar com lésbicas e gays para inverter a tendência. Tentar não custa.

Anónimo disse...

Esta Maria Teixeira qualquer treta é uma pessoa tão lamentável e deve ter uma vida tão vazia que só se preocupa com a vida dos outros. deve achar-se um modelo de pessoa que todos deveríamos copiar para deixarmos de ser "anormais". Que verborreia mais lamentável. Quanto à ou ao MRC que diz que que não tem razão insulta, deve estar a ver-se ao próprio espelho, pois se considera que chamar "anormais" e afins não é insultar é porque só pode ser muito tanso (sim, eu estou a INSULTAR-VOS com muito gosto e prazer!)

Anónimo disse...

Para Maria Teixeira Alves, alguns pesamentos:

1. Sou gay, feliz, pai de duas crianças adoptadas, bem sucedido. Não me preocupo com a vida dos outros. Ah, pago impostos e contribuo creativamente para a visão positiva de Portugal no estrangeiro, que, devo dizer, melhorou em larga escala depois de aprovado o casamento gay. Em breve seremos um destino turistico ainda maior.

2. A população mundial está a aumentar a passos largos, não me parece que vá acabar tão cedo, pelo contrário.
Concerteza concordorá com o pápa contra o uso do preservativo aposto. Doença aqui, doença ali, mas mais crianças.
Ah, não venho com aquele de que os gays é que têm doenças, em Portugal são mais os heteros com Sida que os gays.

3. As crianças abandonadas (com pais vivos) em instituições são lá postas precisamente pelos sagrados heterossexuais.

4. A homossexualidade é involuntária e tal como toda a genética de que é feita um humano, não é regra. A heterossexualidade é involuntária mas parece que quer que seja regra.

5. Passos Coelho é mais que isto, reduzir a capacidade de um homem a uma opinião é pura ignorância.
Reduzir um homem ou mulher à sua sexualidade é patético.

6. Os homossexuais não são estéreis e podem de facto ter os seus próprios filhos se quiserem. Entre dois homens é mais dificil claro está, e é precisamente por isso que a melhor solução é a adopção.

7. Você nunca viu homossexuais a dar biberão na Ajuda de Berço? Por ventura não acha que ele estaria vestido de rosa e a falar de novelas, não? Ou será que você tem um radar de homossexuais? Incrível você. Parece-me que encaixa a homossexualidade numa caixa que alguém tratou de rotular.

8. Portugal é de facto um país com baixa natalidade, temos poucos contribuintes sim senhora. Mas, se se proibir o casamento gay quer dizer que os gays vão passar a engravidar? Uau, acho que encontrámos a solução para o seu "problema".
Olhe, na China ou India crianças não faltam, e eles são homofóbicos e tudo, lá estaria nas suas 7 quintas.

9. Os meus filhos são inteligentes, felizes e para além de dois pais têm uma familia inteira que os ama, tios, primos, avós, ...
O único senão na sua educação é o que ouvem de adultos (sim, adultos, nunca tiveram problemas com outras crianças) mal formadas, que tão preocupadas com o seu bem estar, os fazem sentir descriminados por terem dois pais. É esse o unico senão de se ser pai e gay, gente adulta sem formação.

10. Antes de ensinar aos seus filhos a diferença de sexualidades e qual a correcta para si, ensine-lhes o que é o Amor, ensine-os a amar. A sexualidade e sua a opinião sobre a mesma vão ser eles a descobrir. Queira saber das suas crianças e não do mundo em seu redor a não ser que lhe afecte directamente. Respeite-se a si e aos outros.

Um abraço positivo e feliz!

Maria Teixeira Alves disse...

A heterossexualidade é a regra da humanidade. Sem essa regra a humanidade acaba.
Depois olhe bem para o seu corpo e veja se foi criado algum orgão para receber o corpo de outro homem (atenção que eu estou a dizer ORGÁO CRIADO ESPECIFICAMENTE para isso). Não. A mulher tem o corpo preparado para receber o corpo do homem e vice-versa. É a aí que está a verdade da sexualidade.

Tudo o resto que diz são sensações suas.... não passam disso. São pensamentos produzidos com base nessas suas sensações... e legítimos, claro.

Em relação às crianças que vão para a adopção, e que são para ser adoptadas por pais substitutos dos seus, podem resultar do facto dos pais verdadeiros morrerem (pais portanto é um homem e uma mulher, não há outros).

Em relação à felicidade dos seus filhos... não sei o que é isso prova, ou aonde é que quer chegar. Podia estar aqui a divagar sobre o que é a felicidade, e quantas felicidades há por aí em coisas más ... mas não o vou fazer.

Em relação ao que faz sexualmente eu não lhe perguntei, e não tenho nada a ver com isso. Se isso que faz sexualmente não é uma escolha, só prova o que eu digo. A maior parte das coisas que para aí andam não são escolha. E fazem sofrer que não consegue resistir a elas. Isso não as pode tornar regra. A vitimização em face da dor não vai mudar a verdade inegável de que o corpo do homem é orientado para o corpo da mulher. Se a cabeça não acompanha o corpo, isso ....

Eu tenho todo o direito de exprimir a minha opinião quando estão em causa instituições que são de todos nós. Não me estou a meter na sua vida. Nem sei quem é. Tem muito orgulho em tudo mas aparece de cara tapada neste fórum.

Tenho dito, e não vale a pena continuar esta conversa, parece-me, graças a Deus, que Passos Coelho é mais inteligente do que isso e portanto não vai em vitimizações para subverter a verdade.

Susana disse...

A verdade!?
A verdadeira sexualidade!?
Subverter a verdade!?
Onde é que eu já ouvi isto?

A verdade é só uma?
Para além dos orifícios e das suas utilidades não existe mais nada?
A utilização que dá aos seus orifícios é mais verdadeira porque, segundo a sua crença, a faz como a maioria ou cumprindo a pretensa função mecânica?

Como é que é possível chegarmos ao ano 2010 e continuarmos a debater a este nível de argumentos?

A sua opinião seria muito respeitável se não resvalasse, virgula sim virgula não, para a ofensa baseada no puro preconceito.

Releia o seu penúltimo post. Muito pouco cristão não acha?
É uma coisa má?? Anormais???

Como se atreve?

É por estas e por outras parecidas que é tão importante a nova lei do casamento.

Como já aconteceu com os direitos das mulheres e dos negros e, pasme-se, com os casamentos entre diferentes raças ou até com o direito ao divórcio, agora também existem aqueles que, como a senhora, arrastam os pés o mais que podem e com todas as forças que possuem tentado impedir o avanço do comboio.

Conseguirão atrasá-lo um pouco? Talvez. Mas o mais provável é acabarem por ficar para trás, sozinhos na vossa carruagem. É uma opção. Mas, por favor, até lá respeitem as outras pessoas que, seja qual for a opção sexual não são nem mais nem menos que vós.

E quanto à felicidade… façamos o máximo pela nossa e deixemos a dos outros.
Eu pela minha parte faço isso e já me dá trabalho.
Pense só no que sentiriam os seus filhos se alguém dissesse, fosse lá pelo que fosse, que a sua mãe “é uma coisa má” ou é “anormal“. Até porque o que é normal para si poderia não ser para mim e seria apenas mais uma opinião. Liberdade de opinião e de expressão não é isso.
Não devemos fazer aos outros o que não gostavamos que nos fizessem a nós.

Francisco disse...

objectividade, pelo American College of Pediatricians

André disse...

Pergunta se o corpo dum homem está preparado para receber o de outro homem?

Há mulheres que gostam de ser sodomizadas. E homens que gostam de o fazer.

Isso significa pôr o corpo a mau uso?

Que você não goste é lá consigo, mas existem muitas mulheres heterossexuais que não se importam.

R disse...

A Maria Teixeira Alves é que sabe argumentar!

"E as instituições tÊm efeito pedagógicos. E como concordará ser gay não é uma coisa boa para se seguir.... uma vez que se todos seguirem esse exemplo, acaba a Humanidade. Temos pena, mas a homossexualidade não procria e por isso leva à extinção, e por isso não pode ser instituida como regra."

Então devíamos ilegalizar a Igreja Católica, já que os padres, freiras, bispos, cardeais e o Papa não são coisas boas para se seguir, uma vez se todos seguirem esse exemplo acaba a Humanidade e ficamos extintos.

Tem lógica não tem? :)

E, já agora:

"Para os que pretendem votar Pedro Passos Coelho convém que saibam que o mesmo defende um liberalismo selvagem quer em matéria de economia, quer em matéria de costumes.Em particular, em matéria de costumes, defende a adopção por casais homossexuais. (...)

"A homossexualidade ou a heterossexualidade não tem de ser um critério para a adopção. Quando avaliamos as condições em que determinada pessoa deve poder adoptar, o critério não é saber qual é a sua orientação sexual. Deve ser saber se tem ou não tem condições de estabilidade emocional, maturidade, autonomia financeira..." "

O quê? Mas o senhor PPC tem a lata de pensar e tentar justificar as suas posições com critérios racionais e pensar no bem estar da criança para lá dos seus preconceitos? Que coisa horrível, ele pensa! É um selvagem! Que perigo!

Maria Teixeira Alves disse...

O celibato dos padres é disciplina e não dogma da igreja.

A Igreja está para lá do celibato dos padres, freiras etc.

Sabe por exemplo que os pastores, cristão evangelistas, podem casar. Portanto isso responde ao seu comentário "ilegalizar a igreja". Esse seu raciocinio é um silogismo.

"Bem estar da criança".... tá bem tá.... como é que mede o "bem estar da criança". Pergunte lá a alguma criança se prefere um pai e uma mãe, ou dois pais (duas mães). Não há ninguém que não queira ter um pai e uma mãe. E isso não é um preconceito social, não é um conceito instituido por uns tradicionalistas de direita, é a regra biológica da humanidade, a procriação.

Querem filhos, façam-nos.

Se a palermice pagasse imposto esta chafarica chamava-se Dinamarca disse...

O ensino neste país está uma miséria.
Como é possível conseguir tirar um curso superior (de jornalismo né?) com um QI tão baixo?

Maria Teixeira Alves disse...

Mediste o meu QI foi? Com o quê? Com uma fita métrica? LOL
Quem és tu para falar de QI, quero ver um exame autenticado s.f.f
Não gostas do que eu penso, paciência...

Junos disse...

Maria Teixeira Alves... disse que "A Igreja está para lá do celibato dos padres, freiras etc. " Então os relacionamentos hetero estão para lá do criar filhos, o mesmo se pode aplicar aos gays.

E como pode perguntar alguma coisa a uma criança? Por alguma razão as crianças são menores e não podem tomar certas decisões...
Se disser a uma criança que nasceu por um pai e uma mãe, ela quer, pois claro, estar com uma pai e uma mãe, pois isso é o que faz mais sentido...

E se a heterosexualidade é a regra da humanidade, então porque que os homosexuais existem? Não são eles que decidem se-lo, tal como a senhora não decidiu ser hetero.
Por isso mesmo é que a humanidade não vai acabar por causa dos gays...

MRC disse...

Caro R

Em matéria de adopção o PPC demonstrou algum, para não dizer bastante desconhecimento, sobre alguns aspectos básicos que lhe estão subjacentes:
1) De acordo com a própria lei, a adopção tem como objectivo imitar o melhor que possível as mesmas condições e caracteristicas da filiação natural.

2) Diz o artigo 1586º do Código Civil que
" Adopção é o vínculo que, à semelhança da filiação natural, mas independentemente dos laços do sangue, se estabelece legalmente entre duas pessoas nos termos dos artigos 1973º e seguintes".

3) Ora, a filiação natural significa 1 pai e 1 mãe. Não significa 1 pai e 1 pai ou 1 mãe e 1 mãe.

4) Se assim é, entregar uma criança que pode ser adoptada por 1 pai e 1 mãe a 1 pai e 1 pai ou a 1 mãe e 1 mãe, contraria claramente o espírito e a letra da lei.

5) PPC demonstrou igualmente desconhecer que há centenas de casais heterossexuais à espera, por vezes, anos de uma criança que, como é óbvio e evidente teriam sempre preferência sobre um casal de gays ou lésbicas.

6) A adopção por pessoas singulares tem, por isso, uma função residual.

R disse...

Não, MRC:

1) O conceito de filiação natural refere-se aos laços entre progenitores e respectivos filhos. Laços de parentalidade. Não diz o "formato" de família, como você pretende em 3). Até porque,

2) "Adopção (...) se estabelece legalmente entre duas pessoas": quem adopta e quem é adoptado, logo pode ser adopção por pessoas singulares, ao contrário do que você diz em 3), assim como por casais.

4) Assim sendo, o espírito da lei não é contrariado. Para além disso, a lei foi feita para servir a criança e não o contrário. Há imensas crianças a serem criadas por casais do mesmo sexo. Lei nenhuma as retira dessas famílias ou as discrimina determinando, à partida, que estão a ser pior criadas do que crianças criadas por famílias 1 pai + 1 mãe.

5) A adopção não se faz por lista de espera. Era bom se assim fosse, era só ver as crianças adoptáveis, os pais que podem adoptar, e entregá-las. Existem muitos critérios para atribuir certa criança a um certo casal, e não é a orientação sexual que garante, à partida, que um casal heterossexual é melhor adoptante que um casal homossexual. Com tantos casos de famílias disfuncionais heterossexuais e de famílias funcionais homossexuais, é de admirar que ainda se acredite que se possa separar mais claramente somente com base na orientação sexual do que após a avaliação feita por especialistas (que, actualmente, é barrada à partida a todos os casais homossexuais).

6) O seu argumento 5) contradiz o seu 6). Se há centenas de casais heterossexuais à espera anos por uma criança e têm sempre preferência sobre casais homossexuais e indivíduos singulares, então mais vale eliminar as adopções individuais, já que nem vale a pena entrarem na "lista de espera" havendo tantos casais heterossexuais disponíveis.

MRC disse...

Caro R

1) Conhece outra forma de filiação natural para além da heterossexual ?
Acha que 2 óvulos conseguem fecundar-se um ao outro?
Acha que 2 espermatozóides conseguem fecundar-se um ao outro ?
E espero que não me venha a conversa das barrigas de aluguer ou os dadores de esperma. Isso são aberrações que nada têm a ver com "filiação natural".

2) Precisamente porque a lei tem como objectivo proteger a criança é que não deve entregá-la a um casal de gays ou lésbicas.
Todas as crianças têm direito a crescer no seio de uma família com um pai e uma mãe porque a natureza fez com a filiação fosse o resultado de uma união heterossexual.

3) Se perguntar ao Prof. Daniel Sampaio, ele vai-lhe dizer que para o são desenvolvimento de uma criança não é bom ter 1 pai ausente ou (pior ainda) uma mãe ausente. Logo, entregar 1 criança a 1 casal de gays ou lésbicas não é certamente, por isso, o melhor para uma criança.

4) Assim sendo, quer as famílias monoparentais, quer a adopção por pessoas singulares, quer, por maioria de razão, a adopção por gays e lésbicas devem ser situações a evitar por nenhuma delas ser o ideal para uma criança.

5) O que se vê na prática, é que há muitas crianças que os casais não querem adoptar e, por isso, muitas vezes, elas são entregues a pessoas singulares que não fazem tantas exigências de idade, cor, etc...

6) Por isso, por princípio sou totalmente contra a adopção por casais gays ous lésbicas. Porém, não afasto a possibilidade de, em casos extremos e residuais possam eventualmente existir excepções.

R disse...

Caro MRC,

1) Filiação não é o mesmo que reprodução. Reprodução é um acto biológico, filiação é uma relação. Não me dei ao trabalho de procurar em fontes mais credíveis, mas na Wikipedia diz o seguinte:

"A filiação é a ligação de um ser humano a outro a partir do reconhecimento da paternidade ou maternidade do mesmo, ou seja, a ligação do filho com seus pais, seja por biologicamente ou por adoção."

2) Apesar de não conseguir perceber o que escreveu no 2º parágrafo, acho que dá para perceber que a natureza não fez nada na filiação. A filiação é uma relação humana, derivada da especificidade de certos vínculos, sejam eles com fundo biológico ou não. Todas as crianças têm direito a uma família estruturada, que as ame e lhes dê condições de se desenvolver plenamente. Entregar uma criança a um casal de gays ou lésbicas que observe estas condições é precisamente protegê-las. Todas as principais organizações de especialistas que trabalham com crianças e assuntos relativos a elas reconhecem, pelos estudos efectuados, que crianças criadas por gays e lésbicas se desenvolvem como as crianças criadas por heterossexuais.

3) O que o Prof. Daniel Sampaio me iria dizer (e que lhe disse a si, mas você prefere compreender à sua maneira) é que não é bom ter progenitores desinteressados ou que não sabem cumprir as suas funções de pais e mães. Uma família estruturada, constituída por pessoas saudáveis e responsáveis, seja ela um casal hetero ou homossexual, é o melhor para uma criança.

4) Assim sendo, tanto casais de gays como de lésbicas são tão bons casais para uma criança como casais heterossexuais. Famílias monoparentais não são tão boas como famílias com dois progenitores responsáveis (mas, ainda assim, são melhores do que famílias com 2 progenitores irresponsáveis, sejam eles hetero ou homossexuais).

6) Por isso, acho que deveria ser a favor da adopção por casais de gaus ou lésbicas. Eu sou, e sou pelos argumentos que lhe referi acima. Você não é porque tem interpretado certos argumentos à sua maneira, e têm-se "esquecido" de ler o que dizem os especialistas científicos na matéria. Eu considero que gays e lésbicas deveriam poder ser avaliados como potenciais pais como os casais heterossexuais o são. Sim, porque é disso que se trata, de autorizar que especialistas responsáveis pelo processo de adopção de crianças possam avaliar, entre todos os casais disponíveis, quais os melhores para adoptar, e qual o certo para cada criança. E todos os casais, sejam homo ou heterossexuais, merecem que a sua capacidade parental seja avaliada de forma justa e livre de preconceitos que os tentam impedir de logo à partida entrarem no processo de avaliação, vedando às crianças a possibilidade de acederem a famílias mais apropriadas, estruturadas, responsáveis e colocando-as em famílias piores, somente porque se opta por limitar a gama de escolha de famílias adoptantes por preconceitos sem fundamentação crítica.

MRC disse...

Caro R

1) Quando eu me referia à filiação refiria-me ao sentido jurídico da palavra, em particular, a que decorre do disposto no artigo 1586º do Código Civil.
2) Se formos ao Código Civil, veremos que o artigo 1796º remete para um conceito de natureza estritamente biológica, isto é, filho gerado de forma natural (e não artificial) por via biológica. Logo, remete para o conceito de filiação natural com origem numa relação heterossexual.
3) O artigo 1586º do Código Civil diz que a adopção deve reproduzir o melhor possível as características da filiação natural. Por ex. se um rapaz for negro e existir um casal de negros que queira adoptar este casal reproduz melhor as características da filiação natural original do que um casal de brancos. Isto não quer dizer que, à falta de um casal de negros que queira adoptar, o menor não possa vir a ser adoptado, antes, por um casal de brancos.
3) O que o prof. Daniel Sampaio diz, à semelhança de qualquer pessoa com um mínimo de bom senso, é que uma criança para se desenvolver do ponto de vista da sua personalidade deve ser acompanhada pelo pai e pela mãe. Ele será o resultado da complementaridade física e psicológica de cada um. A mãe tem características psicológicas e comportamentais que o pai não tem e vice-versa-
Pelo contrário, um casal de gays só pode dar mais do mesmo a um menor. Aqui não há complementaridade.
4) Logo, quer do ponto de vista jurídico, quer do ponto de vista do crescimento saudável da criança a adopção por casais gays deve ser, por princípio, afastada uma vez que (por mais voltas que se queira dar) não preenche nenhum dos requisitos acima enunciados.
5) Como a realidade supera a ficção, não posso dizer, à partida, que um gay não pode adoptar uma criança. Tudo depende das características do caso concreto. No entanto, penso que deveria haver mais discussão e debate, até porque existem indicadores que parecem desaconselhar essa situação.
Veja-se a título de exemplo estes links
http://cachimbodemagritte.blogspot.com/2010/01/estudos-sobre-adopcao-por-homossexuais.html

http://algarvepelavida.blogspot.com/2010/01/os-gays-querem-adoptar-nao-ha-riscos.html

E como, de certeza, o R. pode-me arranjar links que defendem exactamente o contrário destes que lhe estou a dar, o ideal será, então, reflectir um pouco mais, sem nos precipitarmos em soluções que ainda levantam dúvidas.

Anónimo disse...

Sinceramente Sr.ª Maria Teixeira Alves! E não me venha com a história do anonimato, é um DIREITO que eu tenho em não referir quem sou. A sr.ª refere o seu nome mas não é por isso que é mais ou menos cobarde que uma pessoa que se identifica como "anónimo". Tudo começa por aqui! Não me fale me regras, em que a "heteroseuxalidade" é que é a REGRA!! A sr.ª fala assim porque não percebe nada de nada, desculpe me não querendo ser mal educado (como a sr.ª foi) , mas denota-se muita falta de conhecimento da sua parte. Antigamente, também NÃO ERA NORMAL AS MULHERES TEREM DIREITO AO VOTO, MAS HOJE E FELIZMENTE QUE SIM, QUALQUER MULHER COM IDADE IGUAL OU SUPERIOR A 18 ANOS PODE VOTAR, MAS SABE QUE ANTIGAMENTE TAMBÉM NÃO ERA NORMAL. HOJE É. MAS A HOMOSEXUALIDADE NÃO TEM NADA A VER COM ISTO AINDA ASSIM, POIS NINGUÉM ESCOLHE SER HOMOSEXUAL. ANTES DE VIR PARA LOCAIS COMO ESTE FALAR "DAQUILO QUE NÃO SABE" INSTRUA-SE, APRENDA A SER MAIS "EDUCADA", A RESPEITAR O SER HUMANO, POIS SÓ SE TEM DIREITO AO RESPEITO QUANDO SE RESPEITA! Cumprimentos do "anónimo" que certamente para si é apenas mais um "cobarde"....enfim....mentes limitadas!

Anónimo disse...

Caro Anónimo,

já falei antes com a Maria. É uma criatura abjecta e duma extrema homofobia.

E falar-lhe em insultos atrás do anonimato fica-lhe mal porque ela também não se poupou a fazê-los a defensores do casamento homossexual atrás do monitor, e isto usando insultos de um baixíssimo nível, que revelaram a falta de calibre e fibra da pessoa em questão.

Estar aqui agora com moralismos sobre a sua identidade só revela o baixo nível da pessoa, porque embora ela dê a cara não passa duma cobarde que também insulta a partir da segurança do computador atrás do qual se encontre.

Dito isto, não perca o seu latim. Como criaturas como a Maria é deixá-las ladrar e que eventualmente sejam esquecidas pelo tempo. O casamento já foi aprovado. E eventualmente é-lo também a adopção, independentemente de quantas "Marias" façam procissão de novo na av. da Liberdade.

Anónimo disse...

[url=http://buyxanax860.webs.com/]buy xanax vancouver[/url]
[url=http://buyxanax209.webs.com/]buy xanax online without script[/url]
[url=http://buyxanax975.webs.com/]how to buy xanax online[/url]
[url=http://buyxanax859.webs.com/]how to buy xanax online forum[/url]
[url=http://buyxanax872.webs.com/]buy cheap xanax overnight shipping online[/url]
[url=http://buyxanax948.webs.com/]buy xanax online prescription[/url]
[url=http://buyxanax117.webs.com/]fake xanax bars smoke shop[/url]
[url=http://buyxanax450.webs.com/]buy xanax online forum[/url]
[url=http://buyxanax642.webs.com/]order xanax ucs cod[/url]
[url=http://buyxanax280.webs.com]can i order xanax online[/url]
[url=http://buyxanax780.webs.com/]where to buy xanax in uk[/url]
[url=http://buyxanax216.webs.com/]buy xanax spain[/url]
[url=http://buyxanax207.webs.com/]purchase xanax online legally[/url]

Anónimo disse...

Υour current report haѕ veгifіed usеful to me.
ӏt’s extremely helρful anԁ
you're simply certainly quite well-informed in this region. You have got opened my personal face in order to numerous thoughts about this kind of subject along with intriquing, notable and sound content.

Review my web-site ... viagra online without prescription
my web page: viagra online

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis achat
http://commandercialisfer.lo.gs/ acheter cialis france
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis 20 mg costo
http://preciocialisgenericoespana.net/ venta cialis

lusocaster disse...

Ó Maria teixeira, preocupe-se mais com a sua vidinha, em vez de se preocupar com a dos outros.Esteja, p.ex.º, mais atenta àquilo que faz o seu marido, não vá ele andar por aí pelas saunas e pelo Parque Eduardo VII e ainda lhe cause algum desgosto.