quarta-feira, 22 de abril de 2009

Cónego António de Azevedo Pires

A propósito do meu último post, recordei-me dos tempos idos em que me ía confessar na Igreja de S.Domingos, em plena baixa lisboeta, onde o nosso rei D.João I assistiu à sua última Missa poucos dias antes de falecer.

Quando a Igreja estava em remodelações, as actividades foram transferidas para um espaço que fica nas traseiras e onde funcionava habitualmente a sacristia.
Lá num cantinho estava um velhinho, nos seus oitenta anos, meio curvado, vestido de batina preta e cabeção, sentado e a rodar as contas do seu rosário, à espera de pessoas para se confessarem.
Lembro-me que em quase todas as confissões, contava-me uma história, em geral, sempre com muita piada. E, no final, quando me ía embora, agarrava-me no braço e dizia-me sempre a sorrir " E sabes uma coisa? Vou rezar por ti!".
Um dia cheguei e ele já lá não estava. Disseram-me que tinha falecido.
Fiquei, mais tarde, a saber que era o Cónego António de Azevedo Pires, sacerdote, teológo e escritor, com várias obras publicadas com muito interesse e de grande originalidade, a maioria delas só disponíveis em bibliotecas de Lisboa, aqui, aqui e aqui alguns exemplos.

6 comentários:

filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Destacada personalidad de la Iglesia Lusitana